Shop Mobile More Submit  Join Login
About Deviant Artist António Francisco JaneiroMale/Portugal Recent Activity
Deviant for 12 Years
Needs Core Membership
Statistics 411 Deviations 11,918 Comments 40,298 Pageviews
×

Newest Deviations

Literature
A SOS
A  SÓS
Falaram de tempos idos
e lembraram as manhãs trazidas
pelo despertar das cores
que decoravam a juventude;
Recriaram momentos,
reviveram projecções de futuros risonhos,
riram-se das histórias que ouviram
nos encontros fortuitos nas esplanadas
de café;
Recordaram as vozes que falaram
das mensagens que geraram segredos
na forma de copos de festejos
que ecoaram
nas noites de loucura;
Comentaram pormenorizadamente
as descrições que faziam dos lugares
por onde passaram
e onde deixaram um pouco de si
nas ruas que cansaram procuras
da perfeita forma de estar
sem a vivência da dor da partida;
E só se calaram quando falaram
dos silêncios esmagados
pela severa revelação
dos frívolos conteúdos
que tomaram as suas vidas.
:iconAjota:Ajota
:iconajota:Ajota 2 5
Literature
Tempo de ser
É tempo de rever os versos
que escrevi no espelho
das minhas utopias...
São palavras verde esperança do longe,
transparentes de lágrimas no perto
sem fuga às partidas do espírito indomável
que me vive.
Sou o tempo de mim
do tudo, do nada
jogado ao incerto do desconhecido;
Sou o tempo que repousa na certeza
do sono por deitar
na noite da Luz
que me levará às estrelas nomeadas
nas entranhas expostas
à inocência da minha credulidade.
Nas ruas agora quase desertas
das bocas que julguei ouvir chamar,
entrego-me aos passos apressados
na direcção do que foi tudo
no pouco que é tempo
de ser meu.
:iconAjota:Ajota
:iconajota:Ajota 3 4
Literature
Falta-me Tempo
Falta-me  tempo no Tempo das noites salpicadas
de vivências nascidas nos dias
por contar;
Pego no copo vazio das quimeras roubadas
ao Tempo de ser o passo em frente
na vida esculpida apressadamente,
por vezes sem sentido,
e vejo-me perdido no fundo, sem saída...
Sou a cama do Tempo onde me deito
e onde de olhos fechados vejo desfilar
os momentos perdidos nos caminhos
onde me encontrei
sem saber que as pontes atravessadas
me deixavam na margem onde o Tempo
me acolhia
para me mostrar a negação de ser Eu;
Sinto-me agora no Tempo
que falta
revendo-me em cada pedaço
que formou a Verdade não aceite
pelo receio de descobrir que o Tempo
sempre esteve em tudo
o que me fugiu
por entre os dedos que pegavam o copo
das ilusões sem tempo.
:iconAjota:Ajota
:iconajota:Ajota 4 5
Literature
Crepusculo
Voltas-me em tarde de sossego...
Trazes-me o bulício dos lugares imaginados
em partilha de sã insanidade
envoltos no mistério que gerou madrugadas
de agrados por entregar
na efémera vivência do tão perto sem ter longe,
do tão doce sem ter o amargo do chamamento
que se ouve por entre as sombras que a noite oferta
para ocultar  as utopias  despidas dos medos
que pululam por entre os abrigos
das memórias.
Voltas-me em tarde de sossego...
e eu, acordado ainda,
segredo-te descrições dos momentos
que (não) vivi.
:iconAjota:Ajota
:iconajota:Ajota 4 7
Literature
Aparecimento
Surgiram suspensas como que vindo
do vazio,
flutuando no espaço onde se erguem barreiras
de vento
e segredaram-me  frases brancas
de silêncio...
Pareciam vindas de  longe,
porque ofegantes,
e falaram-me insistentemente
de um lugar sem tempo por perder
com encantos de serenidade improfícua;
Eram vozes desencantadas,
vencidas por versos escritos ao som
de promessas privadas de execução...
Eram desencantos feitos clamor
precisados de repousar no regaço
que dá guarida ao cansaço
que precisa de adormecer.
Dentro de mim, o renascer do Ser
que se encontrou mergulhado
num campo envolto em sombras
de afastamento dos locais povoados
de expressões
que nascem da força de serem existência
deleitada pela transformação
do som dos versos ainda por escrever.
:iconAjota:Ajota
:iconajota:Ajota 3 2
Literature
Nascem gotas...
Nascem gotas de orvalho
matizadas por sensações várias
vividas em horas que fizeram dias
de vivências por desvendar;
Em cada gota...
uma espera feita partida
em encontro sem o contacto
dos corpos que reclamam união
em leito onde adormecem
noites de solidão;
Em cada gota...
um gesto feito adeus
perdido na crueldade
da ida sem regresso
ao mundo onde acordam
os dias de desilusão;
Nascem gotas de orvalho
tão perto dos olhos que fixam
pontos indefinidos da distância
que separa o real do ser
com o querer de alguém,
que fico sem saber
se sendo lágrimas ...
são minhas, se são tuas,
ou de ninguém!
:iconAjota:Ajota
:iconajota:Ajota 4 6
Literature
Melancolia
(Passos...)
... e chegaram entorpecidos, esquecidos,
impedidos de se fixarem no mundo povoado
de abençoadas configurações de sobrevivência.
Escalaram ao mais alto do Ser e vislumbraram
a fraqueza que emerge da luta
dos indecisos
que se acompanham por estados de renúncia
em tons destituídos de realizações.
Mas tombaram e dormitaram incautos nas profundezas,
onde o lugar dos demónios reduz a cinzas
tudo o que possa ser a base de pensamentos sublimes
de crença no calor de um contacto
ainda que fugaz
com a outra face da memória.
... e partiram quentes, de embriagados
cantarolando notas desafinadas
de desencontros escondidos do outro lado
da demora...
(Silêncio...)
Já longe da distância de um chamamento,
permanecem as alianças que aguardam
o sinal de entrega da vida às ideias quiméricas
geradoras das verdades manifestadas nas palavras
que fazem a descrição duma vida
que se esqueceu de viver
nas ru
:iconAjota:Ajota
:iconajota:Ajota 4 6
Literature
Fragmentos
Caem pedaços de horizonte
por entre devaneios que teimam
em ancorar...
Em cada pedaço que vejo renascer
por entre destroços de ontem,
o Anúncio de um tempo
sem morada
onde apenas a crença em cogitar
na essência da atracção
faz tocar as cores que pintam
telas escondidas no leito onde adormece
o sabor de um beijo encostado
à minha boca;
Caem pedaços de horizonte
como que querendo celebrar
o vislumbre do estrelejar
em sinal da Presença  
que me acaricia em noites
de lua cheia
e claramente me envolve
sem me querer acordar.
:iconAjota:Ajota
:iconajota:Ajota 1 4
Literature
O grito que sufoco
Onde está o grito que sufoco
nesta já longa andada?
Está amordaçado, pranteado?
Longínquos os tempos de Te ouvir
de Te tornar tão perto
numa manhã a despertar em labelos
de saudade sentida,
como visão que suavemente se aproxima
enquanto adormece a noite...
Mas já na luz
escuto (quase sem ouvir...)
o eco do soluço que ousa perturbar as memórias
guardadas nas palavras molhadas
por gotas de pranto que nascem
dos meus olhos
enquanto abro as mãos
para as entregar aos sonhos agitados
por visões que adormecem
sem nunca terem acordado...
:iconAjota:Ajota
:iconajota:Ajota 3 10
Literature
Suspiro
Pende a luz sobre o véu
de nostalgia
que envolve a visão luarenta
de um mar que olhei na espera
do vislumbre do Teu olhar
que de tão longe se perdia...
Marés negras de silêncio
depositaram na branca areia
raias de abandono
que de tão perto sentia...
Já longe, de tão longe que não via,
ao desgraçar meu devaneio
um suspiro nascia...
.
:iconAjota:Ajota
:iconajota:Ajota 3 4
Literature
Asas de Vento
Segredam-me pedaços de chamamento
em indeléveis gotículas de lembranças,
recôndito anseio vivo
de abstracto imortalizado
pela força de se ouvir ao longe
o som e.terno do grito exausto
em mim...
São memórias das palavras reproduzidas
em projecções de ofertas
por aceitar;
São fraquezas dos gestos reprimidos
em passado e futuro
por amar...
E eu sem forças
para voar...
.
:iconAjota:Ajota
:iconajota:Ajota 4 15
Literature
Despoetico
DESPOÉTICO
Sim, rasga as palavras que trocámos
mas não as queimes...
sacode os sonhos que juntos sonhámos
mas não os acordes...
Não ouves a noite nascer?
Que vês para além da negrura?
A Tua fragrância
celebra o esplendor do que é e.terno
preenchendo o vazio
do brado inaudível pelo longe
que teima estar perto em Nós...
O que fomos-somos?
Recuso restringir-me à Poesia...
Prefiro-me despoético
para poder segredar que a (minha) saudade
ultrapassa o lirismo
e vive presa às horas que duram
no tempo retentor
da vontade de estar vivo
no lugar de sempre.
.
:iconAjota:Ajota
:iconajota:Ajota 10 25
Literature
Foste Tu...
.
Foste Tu...
Que fizeste balançar no tempo
a dança dos dias que passaram
desacertados
dos nossos passos...
Foste Tu...
Que me fizeste despertar no lado inevitável
das verdades que um dia se esconderam
por medo
de serem ilusão...
Foste Tu...
Que me presenteaste com a mais bela
canção
no outono da vida por cantar
em notas suaves
de saudade...
Os dias correm desarrumados,
sentidos,
retrospectivos,
escondidos de nós;
A dança pára por breves momentos quentes
em que recordo o dia em que fomos
sem nunca ter deixado de ser
a verdade nos teus lábios.
Não, não vou olhar para trás!
Tu e Eu vamos estar sempre à frente
no tempo que se esqueceu
de Nós.
.
:iconAjota:Ajota
:iconajota:Ajota 8 21
Literature
Uniao
.
Trazes-me à memória o esquecimento
dos tempos vividos em morte anunciada
de solidão
e sorrio ao sentir que traio a tristeza
que me quis tornar refém duma vivência
sem rumo...
Do lugar certo surge-me Teu chamamento
transformando barreiras de ilusão
no mais belo abraço que envolve
as palavras
que pensei não mais dizer...
e sorrio ao sentir que as solto livre
do tempo de as calar...
No Teu beijo entrego minha boca
que assim se cala para que se liberte
do silêncio das vozes adormecidas
pelo que foi dor
o mais belo sussurro de amor...
E volto a sorrir
ao sentir que se afastaram os caminhos
perdidos
do outro lado da vida
que, de julgada perdida,
me feria a vontade de percorrer
por ter de morrer
para não mais sonhar.
.
:iconAjota:Ajota
:iconajota:Ajota 10 15
Literature
Diva
Ardem-me visões antes verdes
gravadas aquando a espera
ainda vivas na ausência;
Só a negrura confunde
os gestos
Só a alegoria é meio de entrada
na vivência...
É tudo tão quase
que o culto vive na imagem
do rosto que um dia me gravou
amor
em noites de sono deitado
na cabeceira onde pousam
as lembranças...
E eu lentamente sorrio
para tardar o tempo
como se tudo se resumisse
ao Teu nome.
.
:iconAjota:Ajota
:iconajota:Ajota 7 22
Literature
Calafrio
.
Sofrem-me madrugadas de desespero
envoltas em manto de espera
como se o (meu) mundo ruísse aos pés calejados
de memórias;
É tarde?
Porque não me acordaste antes?
As estrelas sempre tiveram o brilho
dos Teus olhos
e o luar sempre foi a luz que abracei
gritando Teu nome;
Quantos gritos em luares de espera…
Um prolongado calafrio sacode-me
lembrando-me que a noite é vida a finar
no pesadelo da Tua ausência…
Ilumina a noite com Teu chamamento…
Acorda-me!
.
:iconAjota:Ajota
:iconajota:Ajota 5 28

Activity


deviantID

Ajota's Profile Picture
Ajota
António Francisco Janeiro
Artist
Portugal
Current Residence: Caldas da Rainha
MEMÓRIAS (2)

Passou um longo tempo sem dar notícias... não por esquecimento mas porque me envolvi noutros projectos.
Um deles -  não tendo a ver com poesia - foi a de escrever as minhas memórias mais marcantes do tempo da guerra colonial e seus efeitos até aos dias de hoje.
O meu "REGRESSO A ANGOLA (Por não ter partido)" ajudou-me a exorcizar alguns fantasmas e teve boa aceitação entre ex-combatentes conhecidos e outros desconhecidos até então.
Com prefácio oferecido pela minha filha, que me surpreendeu positivamente pelo acto, está à venda nas principais livrarias, embora também os tenha em meu poder.

Bem sei que este não será o local indicado para divulgação, mas tão só quis dar a conhecer-Vos este trabalho, sinal de que não arrumei... a caneta...

E a poesia... voltará um dia... :)

Até breve!

Aqui, o link do vídeo do Lançamento do livro:  
www.youtube.com/watch?v=ZMMun2…

Friends

Comments


Add a Comment:
 
:iconwhitebook:
WhiteBook Featured By Owner Jul 9, 2013
Muitos Parabéns! :blowkiss:
Reply
:iconajota:
Ajota Featured By Owner Oct 10, 2013
Muito, mas muito Obrigado pela lembrança :)
Reply
:iconwhitebook:
WhiteBook Featured By Owner Oct 11, 2013
:) espero que tenha sido um dia replete de coisas boas!
Reply
:iconajota:
Ajota Featured By Owner Oct 11, 2013

Sim... foi, acima de tudo, repleto pela alegria de ter cumprido mais um ano... :)

Espero que tudo esteja bem contigo.

:hug:

Reply
(1 Reply)
:iconflorbela-ferreira:
Florbela-Ferreira Featured By Owner Jul 9, 2011
Muitos parabéns :hug:
Reply
:iconajota:
Ajota Featured By Owner Jul 13, 2011
Muito obrigado :)
Reply
:iconflorbela-ferreira:
Florbela-Ferreira Featured By Owner Jul 24, 2011
Ora essa! Como está o Sr. J? ;)
Reply
:iconajota:
Ajota Featured By Owner Jul 25, 2011
Por cá se vai andando...
Espero que estejas bem :)
Reply
(1 Reply)
:iconladesigner:
LADESIGNER Featured By Owner Dec 27, 2010
Olá Poeta amigo... que o teu NATAL tenha sido em GRANDE é o que te desejo e ainda que:

:iconthankyouplz1:
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
~ :star: I Wish You The Best !! :star: ~
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
~ :star: HAPPY :bulletpurple: ~ NEW YEAR :star: ~~
~~~~~~~~:bulletpink:~~~~~~~~~~~~~
~~~~~~~~:bulletpurple:~~~~~~~~~~~~~
:bulletpurple:~~~~~~~:bulletpink:~~~~~~~:bulletpurple:~~~~~
~:bulletpink:~~~~~~:bulletpink:~~~~~~:bulletpink:~~~~~~
~~:bulletpink::bulletpurple:~~~~:bulletpink:~~~~:bulletpurple::bulletpink:~~~~~~~
~~~:bulletpink::bulletpink:~~:bulletpink::bulletred::bulletpink:~~:bulletpink::bulletpink:~~~~~~~~
~~~~:bulletpink::bulletpink:~:bulletpink::bulletorange::bulletpink:~:bulletpink::bulletpink:~~~~~~~~~
~~~~~:bulletpink::bulletpink::bulletorange::bulletyellow::bulletorange::bulletpink::bulletpink:~~~~~~~~~~
:bulletpink::bulletpurple::bulletpink::bulletpink::bulletred::bulletorange::bulletorange::bulletyellow::bulletwhite::bulletyellow::bulletorange::bulletorange::bulletred::bulletpink::bulletpink::bulletpink::bulletpurple::bulletpink::bulletpurple::bulletpink::bulletpurple::bulletpurple:
~~~~~:bulletpink::bulletpink::bulletorange::bulletyellow::bulletorange::bulletpink::bulletpink:~~~~~~~~:bulletwhite:~
~~~~:bulletpink::bulletpink:~:bulletpink::bulletorange::bulletpink:~:bulletpink::bulletpink:~~~~~~~:bulletyellow:~
~~~:bulletpink::bulletpurple:~~:bulletpink::bulletred::bulletpink:~~:bulletpurple::bulletpink:~~~~:bulletyellow:~~~
~~:bulletpurple:~~~~~:bulletpink:~~~~~:bulletpurple:~~:bulletyellow:~:bulletwhite:~~
~:bulletpink:~~~~~~:bulletpink:~~~~~~:bulletpink:~~~~~:bulletyellow:
:bulletpurple:~~~~~~~:bulletpurple:~~~~~~:bulletyellow::bulletpurple:~:bulletwhite:~~~
~~~~~~~~:bulletpink:~~~:bulletblue::bulletyellow::bulletyellow::bulletwhite::bulletyellow::bulletwhite::bulletyellow::bulletyellow::bulletblue:~
~~~~~~~~:bulletpurple::bulletyellow::bulletwhite:~~:bulletblue::bulletyellow::bulletwhite::bulletyellow::bulletwhite::bulletyellow::bulletblue:~~
~~~~~~~~:bulletyellow::bulletyellow::bulletyellow:~~~:bulletblue::bulletyellow::bulletwhite::bulletyellow::bulletblue:~~~
~~~~~:bulletblack::bulletblack::bulletblack::bulletblack::bulletblack::bulletyellow::bulletyellow:~~~:bulletblue::bulletyellow::bulletblue:~~~~
~~~~~~:bulletblack::bulletgreen::bulletblack:~:bulletyellow::bulletwhite:~~~~:bulletblue:~~~~~
~~~~~~:bulletblack::bulletgreen::bulletblack:~:bulletwhite::bulletyellow:~~~~:bulletblue:~~~~~
~~~~~~:bulletblack::bulletgreen::bulletblack:~:bulletyellow:~~~~~:bulletblue:~~~~~
~~~~~:bulletblack::bulletgreen::bulletgreen::bulletgreen::bulletblack:~:bulletwhite:~~~~:bulletblue:~~~~~
~~~~:bulletblack::bulletgreen::bulletgreen::bulletgreen::bulletblue::bulletblack::bulletblack:~~~~~:bulletblue:~~~~~
~~~~:bulletblack::bulletgreen::bulletgreen::bulletgreen::bulletblue::bulletblue::bulletblack:~~:bulletblue::bulletblue::bulletblue::bulletblue::bulletblue::bulletblue::bulletblue:~~
~~~~:bulletblack::bulletgreen::bulletgreen::bulletgreen::bulletblue::bulletblue::bulletblack:~~~~~~~~~~~
~~~~:bulletblack::bulletgreen::bulletgreen::bulletgreen::bulletblue::bulletblue::bulletblack:~~~~~~~~~~~
~~~~:bulletblack::bulletgreen::bulletgreen::bulletgreen::bulletblue::bulletblue::bulletblack:~~~~~~~~~~~
~~~~:bulletblack::bulletgreen::bulletgreen::bulletgreen::bulletblue::bulletblue::bulletblack:~~~~~~~~~~~
~~~~:bulletblack::bulletgreen::bulletgreen::bulletgreen::bulletblue::bulletblue::bulletblack:~~~~~~~~~~~
~~~~:bulletblack::bulletblack::bulletblack::bulletblack::bulletblack::bulletblack::bulletblack:~~~~~~~~~~~
Reply
:iconajota:
Ajota Featured By Owner Dec 28, 2010
Olá Luísa!
Um Bom 2011 para Ti também!!!
Beijocas ***
:hug:
Reply
Add a Comment: